Muitas vezes vivenciamos sonhos.
Mas todo sonho acaba.
E o que fica, são as lembranças.
Por isso, devemos aproveitar o presente sem se preocupar com o passado.
Pq no futuro aparecerão novos sonhos.


Danny

Seguidores

5 de outubro de 2010

Desenvolvimento Cognitivo segundo PIAGET


            Piaget preocupou-se em seu estudo com o desenvolvimento mental ou cognitivo, isto é, com o desenvolvimento da forma como o indivíduo conhece o mundo exterior e com ele se relaciona. Em toda a análise do processo de formação das estruturas intelectuais, ou seja, da inteligência, desempenha papel fundamental a noção piagetiana de estágio ou períodos.


1º Período: Sensório-motor

 
No livro A Epistemologia Genética, Piaget nos deixa claro que no início do período sensório motor o lactente tudo relaciona a seu próprio corpo, como se este fosse o centro do universo, mas um centro que a si mesmo ignora. Ainda neste livro Piaget diz: "A coordenação das ações do sujeito, inseparável das coordenações espaço-temporais e causais que ele atribui ao real, é ao mesmo tempo fonte das diferenciações entre o sujeito e os objetos, e desta descentralização no plano dos atos materiais que vai tornar possível com o concurso da função semiótica a ocorrência da representação ou do pensamento". (1983)
Desenvolvimento da consciência do próprio corpo, diferenciado do restante do mundo físico. Desenvolvimento da inteligência em três estágios: reflexos de fundo hereditário, organização das percepções e hábitos e inteligência prática.


2º Período: Pré-operacional 
 
Desenvolvimento da linguagem, com três conseqüências para a vida mental: 
a)     Socialização da ação, com trocas entre os indivíduos;  
b)     Desenvolvimento do pensamento, a partir do pensamento verbal: finalismo (porquês), animismo e artificialismo;
c)      Desenvolvimento da intuição.



3º Período: Das operações concretas  

Desenvolvimento do pensamento lógico sobre coisas concretas; compreensão das relações entre coisas e capacidade para classificar objetos; superação do egocentrismo da linguagem; aparecimento das noções de conservação de substância, peso e volume.



4º Período: Das operações formais
  

Desenvolvimento da capacidade para construir sistemas e teorias abstratos, como os conceitos de amor, justiça, democracia, etc.; do pensamento concreto, sobre coisas, passa para o pensamento abstrato, “hipotético-dedutivo”, isto é, o indivíduo se torna capaz de chegar a conclusões a partir de hipóteses: se A é maior que B e B é maior que C, então A é maior que C.

2 comentários:

  1. Material interessante para leitura, é sempre bom relembrar...
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir